Segundo o secretário do MDIC, "as relações comerciais entre Brasil e Austrália apresentam números tímidos, e o rol de serviços negociados é bastante restrito. Há ampla gama de oportunidades para os empreendedores de ambos os países". Humberto Ribeiro destacou ainda a importância dos grandes eventos esportivos que serão realizados no Brasil, como Copa do Mundo da Fifa e as Olímpiadas de 2016, como oportunidades de negócios e investimentos.

Brett Hackett, secretário-adjunto para o Canadá e América e Latina na Autrália, salientou a importância do compartilhamento de experiências de empresários e investidores que já realizaram negócios nos dois países.

"O testemunho de experiências de sucesso é ferramenta fundamental para a atração de outros investidores e empresários. Nesse sentido, o intercâmbio estudantil também serve como importante fomento para as relações bilaterais, já que têm o potencial de gerar investimentos e negócios futuros entre os dois países", lembrou Hackett, que é ex-embaixador da Austrália no Brasil.

Estratégias e compromissos

Ambos os governos concordam sobre a importância de que sejam delineadas claramente as estratégias e compromissos para a intensificação das relações entre Brasil e Austrália, e se comprometeram em atuar neste sentido.

Também participaram da reunião a diretora para o estado de Nova Gales do Sul, Virginia Greville; o gerente-geral da Australian Trade Commission (Austrade), Grame Barty; o cônsul-geral do Brasil em Sydney, embaixador Carlos de Abreu; além de empresários brasileiros atuantes na Austrália.

Na agenda do secretário Humberto Ribeiro, a missão à Austrália inclui nesta quarta-feira (4), reunião com Heather Smith, responsável pela organização da reunião dos chefes de estado do G-20, que acontecerá em novembro em Brisbane.

Fonte: Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior - publicado em 04/06/2014


BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS