A companhia assinou um memorando de intenções com o Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) para construção do centro em fevereiro do ano passado. É o primeiro dos quatro centros globais de pesquisa e desenvolvimento (P&D) alinhados ao Programa Estratégico de Software e Serviços de Tecnologia da Informação (TI Maior) a entrar em funcionamento. A atração de infraestruturas desse tipo para o Brasil é um dos eixos do TI Maior.

“Empresas, universidades e institutos de pesquisas devem se complementar nas funções do desenvolvimento científico e tecnológico do país. É nesse contexto que a inauguração do centro de P&D da EMC se insere”, analisou Virgílio Almeida, secretário de Política de Informática do MCTI.

Virgilio afirma que o aumento de investimentos em P&D da EMC no Brasil na área de Big Data é importante para o fortalecimento econômico sustentável brasileiro de TI. Os outros três centros globais atraídos pelo programa são os da SAP Labs Latin America, da Microsoft e da Intel.

Para o secretário, a ciência, a tecnologia e a inovação, ao lado da educação, são protagonistas do desenvolvimento sustentável do país nos campos econômico, social e ambiental. Ele acrescentou que o MCTI vem trabalhando com objetivos ousados, em colaboração com o Ministério da Educação.

Virgílio Almeida citou duas iniciativas do MCTI para o avanço da internet das coisas, termo usado para designar tecnologias que permitem ao espaço cibernético alcançar o mundo real dos objetos físicos. “A formação de recursos humanos qualificados e o fortalecimento de áreas estratégicas, em especial a área de semicondutores, são chaves para o avanço da internet das coisas”, argumenta o secretário.

Petróleo e gás

O centro de P&D já funcionava antes da inauguração, trabalhando em projetos para a aplicação de tecnologias de armazenamento, recuperação, computação em nuvem e big data e temas ligados ao setor de petróleo e gás. “Continuaremos a investir no Brasil para desenvolver soluções de TI que possam ser utilizadas pelo setor mundial a fim de beneficiar nossos clientes ao redor do mundo”, informou o presidente mundial da Divisão de Enterprise e Middle Range Storage da EMC, Brian Gallagher.

Segundo a empresa, o centro no Rio será o hub mundial da empresa em inovação no setor de petróleo e gás. O novo prédio vai abrigar mais de 80 pesquisadores, um centro de pesquisa aplicada, laboratórios de desenvolvimento de soluções e um executive briefing center.

Fonte: Portal Computerworld - publicado em 15/05/2014


BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS