Fava Neves diz que o crescimento de países como a Nigéria, o Vietnã, a Índia e a Indonésia, entre outros deve alavancar ainda mais as exportações de alimentos pelo Brasil nos próximos 40 ou 50 anos.

“A Índia, por exemplo, cresce cerca de 2 milhões de habitantes por mês. Em dez anos é como se colocasse toda a população do Brasil lá dentro. E essas pessoas vão precisar se alimentar e de onde deve vir esse alimento? Do Brasil, que tem disponibilidade de terras e tecnologia para aumentar sua produção”, analisou.

Apesar da oportunidade que se desenha para o agronegócio brasileiro, o professor lembrou que, para que essa “megatendência” se concretize, o país ainda tem de superar alguns gargalos como: ampliar a capacitação de mão de obra, seguro agrícola, custo da energia, infraestrutura para armazenagem da produção, logística para o seu escoamento, entre outros.

Além das ações que envolvem o poder público em suas várias esferas, o professor citou que o próprio setor produtivo também tem uma agenda a cumprir para aproveitar a oportunidade.

“Os produtores precisam melhorar a gestão do seu negócio, continuar a investir em tecnologia, fortalecer o associativismo e o cooperativismo, diversificar as suas atividades e se especializar nelas, além de ter uma estratégia e articulação política”, concluiu.

Fonte: Portal G1 - publicado em 23/01/2014


BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS