Mais de mil participantes do Brasil, México, Colômbia, Chile, Argentina e outros países latinos e caribenhos marcaram presença. O Brasil foi representado por Apex Brasil, Embrapa, Vallya, JBS e Oderbrecht. O País foi o centro de discussão de oportunidades de negócio em agricultura, agroindústria e alta tecnologia. O painel de iniciativas de alta tecnologia entre China e América Latina destacou o lançamento da ferramenta de busca do Baidu no mercado brasileiro, que ocorreu na presença dos Presidentes Xi Jinping e Dilma Rousseff durante a visita de estado ao Brasil em julho deste ano. Os planos e estratégias do Baidu para a América Latina foram apresentados pelo Diretor Global de Marketing Richard Lee, que citou o interesse do Baidu em utilizar o Brasil como base para a sua expansão para a América Latina.

Rodadas de negócios divididas em setores de interesse foram organizadas pelo BID e permitiu que gestores seniores de empresas chinesas e latino-americanas trocassem informações sobre oportunidades de negócios e cooperação. “Esta foi uma oportunidade única de estar frente a frente com diversos CEOs de empresas chinesas, entender as suas necessidades, falar sobre oportunidades de negócios no Brasil e mostrar como é possível fazer uma ponte entre os mercados chinês e brasileiro”, disse Luciane Baldo.

A Conferência China-LAC em Finanças e Investimento, sediada no mesmo local, incluiu discussões sobre as estratégias de várias empresas para a América Latina, incluindo Google, Haier e Alibaba. O Governo de Hunan organizou uma exibição das marcas mais exponenciais da província, algumas com forte presença em países latino-americanos, como a Sany Heavy Industry. Em julho de 2014, a Sany anunciou um investimento adicional de USD 300 milhões para o mercado brasileiro.


BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS